Proletários de todos os países: UNI-VOS! PCP - Reflexão e Prática

Edição Nº 311 - Mar/Abr 2011

Documentos

Comunicado do Comité Central do PCP 25/01/2011

por Revista o Militante

O Comité Central do Partido Comunista Português reuniu no dia 25 de Janeiro para analisar as eleições presidenciais, a situação política e os desenvolvimentos mais recentes do quadro económico e social nacional. O Comité Central apreciou ainda aspectos da actividade e iniciativa política do Partido e debateu as tarefas imediatas para o reforço da organização e iniciativa partidárias.
Ver comunicado

Economia

O comércio externo e o desenvolvimento económico. O mito das «exportações»

por Carlos Vaz Carvalho

Diariamente em todos os canais de televisão e pela imprensa diária aponta-se o «exportar mais» como solução absoluta, sem dizer o quê, como e quanto. Repete-se monocordicamente a necessidade de reduzir os salários reais, sem quantificar as consequências nas contas nacionais. Fala-se em alterar «o paradigma de desenvolvimento» e em «flexibilidade laboral» sem dizer exactamente o que tudo isto significa em termos sociais e económicos. Dizem todos o mesmo, sem contraditório ou quando ele existe limita-se – salvo raras excepções – a dizer o mesmo de outra forma.

Economia

O escandaloso caso do BPN

por Honório Novo

«A questão BPN (Banco Português de Negócios) é exemplar quanto à natureza de classe de uma política que está a arruinar o país e quanto aos vergonhosos mecanismos que, para assegurar os lucros e privilégios da classe dominante, impõe aos trabalhadores e ao povo uma brutal regressão social. É também exemplar quanto à firmeza e coerência das posições do PCP na defesa do interesse nacional. Daí a importância dos factos concretos que este artigo sintetiza e analisa. Para que, por uma vez, a culpa não morra solteira.»

Economia

A crise da dívida pública portuguesa

por José Alberto Lourenço

Durante o último ano, a crise da dívida pública em alguns países da zona euro tem dominado as atenções internacionais. Os governos da Grécia e da Irlanda, respectivamente em Maio e Novembro de 2010, entenderam mesmo pedir o apoio da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), através do Fundo Europeu de Estabilização Financeira, para assim não só procurarem assegurar financiamento externo para a sua dívida soberana (dívida pública), como para obterem esse financiamento a taxas de juro menos elevadas.

História

Há 140 anos – a Comuna de Paris

por Maria da Piedade Morgadinho

Há 140 anos, em 18 de Março de 1871, o povo de Paris em armas deu início à primeira revolução proletária do mundo e instaurou o primeiro governo da classe operária sob a palavra de ordem «Viva a Comuna!».
A guerra entre a França e a Alemanha, cujo desfecho fora a derrota do exército francês nos arredores de Sedan, conduziu, no começo dos anos 70 do século XIX, ao desmoronamento definitivo do regime bonapartista que estrangulara a França durante quase 20 anos e criou as condições para a insurreição.

História

31 de Janeiro de 1891 - A tentativa de uma revolução

por Pedro Ventura

A partir de 1850, o sistema monárquico-constitucional português entra numa nova fase caracterizada pela luta entre facções liberais, que dariam origem à formação de um bloco social constituído para gerir os negócios públicos segundo uma estratégia desenvolvimentista subalternizada aos interesses económicos da Inglaterra, e que beneficia uma burguesia que iria prosperar através da especulação e dos negócios de importação e exportação, bloqueando o crescimento acelerado de uma burguesia nacional de inserção industrialista. Assim, Portugal torna-se, no fundo, uma «colónia» ou protectorado de Inglaterra. 

Internacional

A guerra da Coreia e os perigos actuais na Península Coreana

por Jorge Cadima

Seis décadas após a terrível guerra da Coreia, os ventos da agressão e guerra imperialistas continuam a soprar de forma perigosa em torno da Península Coreana. A tensão alimentada pelo imperialismo serve de pretexto para que os EUA continuem a manter, 65 anos após o fim da II Guerra Mundial, milhares de soldados, bases militares e armas nucleares no Japão e na Coreia do Sul, no âmbito da sua política de dominação planetária. Essa presença, que desde há décadas limita a soberania e independência dessas potências asiáticas, tem hoje – como há 60 anos – um outro alvo: o gigante chinês, cuja importância mundial é cada vez maior e decisiva.

Organização

90.º aniversário do PCP - Um Partido mais forte, um projecto de futuro

por Revista o Militante

O Partido Comunista Português assinala este ano o seu 90º aniversário. Partido com características distintas de qualquer outro, orgulhoso da sua história ímpar, integra no seu aniversário a evocação de uma história gloriosa com a acção abnegada de gerações de comunistas ao serviço da classe operária, dos trabalhadores, do povo português, do seu projecto patriótico e internacionalista. Aniversário que é acima de tudo o momento para a concentração e mobilização de energias na luta de hoje, no reforço e preparação do Partido para cumprir o seu papel, sejam quais forem as condições em que tenha de agir no futuro.

PCP

90.º aniversário do PCP - Natureza de classe e necessidade histórica

por Albano Nunes

Comemoramos os 90 anos da fundação do Partido Comunista Português em 6 de Março de 1921.
Trata-se de noventa anos de luta ao serviço da classe operária, dos trabalhadores e do povo. Uma luta profundamente enraizada na realidade nacional, em que os comunistas são portadores das melhores tradições revolucionárias e patrióticas do povo português. Mas também profundamente internacionalista, activamente solidária com os outros povos, desde aqueles que pela mão das classes dominantes o próprio povo português colonizou, aos que na URSS e noutros países socialistas caminhavam na vanguarda do progresso social.
capa

Edição Nº 311 - Mar/Abr 2011

Outros Artigos nesta Edição: