Proletários de todos os países: UNI-VOS! PCP - Reflexão e Prática

Edição Nº 331 - Jul/Ago 2014

Rúbrica: Tema

Fragilização do jornalismo enfraquece a democracia

por Fernando Correia

Vivemos uma época caracterizada por notáveis avanços tecnológicos, nomeadamente no que se refere às novas possibilidades e ao grande aumento da produção e circulação da comunicação. E, no entanto, os profissionais especializados em recolher, confirmar, avaliar, elaborar e divulgar a informação, no sentido jornalístico do termo, que supostamente deveriam estar entre os principais protagonistas em todo este processo, têm nele cada vez menos peso. As consequências estão longe de se limitar ao âmbito de uma profissão ou de um sector de actividade. A transversalidade social do jornalismo, na perspectiva da sua diversificada e profunda influência na definição do espaço público e na qualidade da cidadania e da própria democracia, exige – e a realidade portuguesa bem o demonstra – a colocação desta temática no centro do debate político e ideológico.