Proletários de todos os países: UNI-VOS! PCP - Reflexão e Prática

Organização, Edição Nº 334 - Jan/Fev 2015

Finalizar a acção de contacto com os membros do Partido e alargar o recrutamento

por Revista o Militante

Face à grave situação actual e aos perigos que se colocam com a acção do Governo PSD/CDS-PP e do PS e o seu compromisso com a política de direita ao serviço do grande capital, mais uma vez uma realidade se evidencia: a força da identidade, do projecto e dos valores do Partido Comunista Português que fizeram e fazem a diferença na sociedade portuguesa.

Nesta situação o Partido cumpre o seu papel e tem que estar preparado para o cumprir numa situação exigente e difícil em que, face ao alargamento do seu prestígio e influência, os centros de decisão do grande capital promovem o anticomunismo e procuram criar todo o tipo de dificuldades.

A acção, a iniciativa, o estado de prontidão para intervir e a preocupação permanente com o reforço do Partido, têm uma importância fundamental.

A Resolução «Mais organização, mais intervenção, maior influência – um PCP mais forte» de Dezembro de 2013 integra as orientações que nortearam o trabalho de reforço do Partido em 2014 e define as orientações e direcções de trabalho fundamentais para esse reforço neste ano de 2015. A par de uma intensa intervenção política houve um importante trabalho para o reforço do Partido.

2. Destaca-se a acção de contacto com os membros do Partido que até ao final do ano permitiu o contacto com a maior parte dos militantes e se revelou de uma grande importância.

A entrega do cartão de membro do Partido, bem como do Programa e dos Estatutos, está a ser assegurada com todo o significado que tem.

A actualização de dados dos membros do Partido é da maior importância para a melhoria do funcionamento e da intervenção do Partido. A actualização de moradas, números de telefone, telemóveis e endereços electrónicos permite uma comunicação mais eficiente, designadamente pelo contacto telefónico, por sms, ou pelas várias formas que as comunicações electrónicas propiciam. A actualização da informação sobre a empresa e o local de trabalho de cada camarada permite aproveitar esse contacto para o reforço da organização e intervenção do Partido nas empresas e locais de trabalho. O apuramento sobre o sindicato onde está filiado, ou o tratamento da sua filiação sindical contribui para o reforço do movimento sindical e da força organizada dos trabalhadores. A identificação de outras associações em que esteja integrado tem também visível relevo. O conhecimento da situação de cada camarada que se reforma da sua actividade profissional é também de particular utilidade para a organização e intervenção do Partido junto dos reformados e pensionistas.

A elevação da militância é um objectivo central desta acção em que, apesar de não estar presente em muitos dos contactos feitos, se têm dado passos efectivos.

É de registar o avanço com a disponibilidade de camaradas para assumirem tarefas permanentes por organizações do Partido, pelo recebimento de quotas, pela distribuição do Avante!, por tarefas de propaganda, por diversas vertentes do trabalho do Partido incluindo em frentes de trabalho de massas.

É de salientar o facto de estar a verificar-se uma actualização do valor das quotas, o recebimento de quotas em atraso e o estabelecimento de formas regulares para o seu pagamento.

É de referenciar o avanço que centenas de camaradas se disponibilizarem para passar a adquirir o Avante!, bem como O Militante.

É também de registar a oportunidade de promover o recrutamento de novos militantes deixando fichas para esse efeito aos membros do Partido contactados e considerando os contactos a fazer para esse efeito.

É igualmente importante o contributo dado com estes contactos para a campanha nacional de fundos e para a venda de livros, principalmente da fotobiografia do camarada Álvaro Cunhal.

A acção de contacto com um tão vasto número de membros do Partido é, por outro lado, uma oportunidade para um mais profundo conhecimento da realidade de cada organização, de insuficiências, de potencialidades, no quadro do trabalho para um partido mais forte. Uma oportunidade para conhecer mais profundamente a situação social, quer pelo contacto directo com os membros do Partido e a sua situação, quer pelo que isso permite de percepção da realidade envolvente.

A acção de contacto contribui também para um esclarecimento actualizado de quem são os membros do Partido, com a importância que isso tem para a estruturação, o funcionamento e a intervenção. Desde logo, a transferência dos camaradas que mudaram de local de trabalho ou de residência, que emigraram, que se reformaram e devem passar a estar em outras organizações. Mas também o apuramento de quem são de facto os membros do Partido, sem facilitar perdas de contacto e sem precipitar saídas do Partido, eliminando as inscrições de quem não quer efectivamente continuar no Partido e dos camaradas que morreram.

Os resultados já obtidos constituem um efectivo contributo para o reforço do Partido. É necessário consolidar as medidas tomadas e tomar outras para completar esta acção nas organizações que ainda não o fizeram.

Esta é a grande tarefa para o reforço do Partido que contribui para a concretização das várias direcções de trabalho apontadas com esse objectivo. É por isso tarefa prioritária, tendo mesmo, em função da situação nas respectivas organizações, alguns organismos de direcção decidido ser praticamente a única tarefa, num certo espaço de tempo, até ser completada. Impõe-se assim a concentração da atenção dos organismos, o envolvimento da generalidade dos quadros, a distribuição e redistribuição de contactos a fazer, a formação de equipas que trabalhem diariamente e o destacamento de quadros a tempo inteiro para este efeito. Em casos de organizações bloqueadas poderá ser necessário envolver quadros de fora dessas organizações para acelerar e garantir a finalização da acção.

Aspecto importante é, ao mesmo tempo que se fazem os contactos que ainda faltam, dar concretização ao aproveitamento das disponibilidades manifestadas pelos camaradas para uma maior participação militante.

3. Sendo a acção de contacto a grande tarefa imediata para o reforço do Partido, nos próximos meses, tem grande importância a concretização da campanha de recrutamento «Os valores de Abril no futuro de Portugal», de 2 mil novos militantes até Abril de 2015. A adesão ao Partido passa pelo apelo nas iniciativas e na acção geral do Partido, mas é principalmente um trabalho organizado a desenvolver por cada organismo e quadro para trazer ao Partido os trabalhadores e todos aqueles que mais se destacam na intervenção e na luta. O recrutamento deve ser acompanhado da integração dos novos militantes, definindo o seu organismo e tarefa e considerando a realização de acções de formação onde possam participar.

4. Estas tarefas inserem-se no trabalho de reforço do Partido concretizando as direcções apontadas, designadamente: a responsabilização de quadros; a estruturação para a intervenção e a acção de massas, principalmente nas empresas e locais de trabalho; a propaganda e a difusão da imprensa partidária; o trabalho para assegurar a independência financeira do Partido em que se destaca a Campanha Nacional de Fundos «Mais espaço, mais Festa, futuro com Abril» para adquirir a Quinta do Cabo e alargar o terreno da Festa do Avante!.

O reforço do Partido que prosseguimos é condição para concretizar os objectivos políticos que se colocam aos trabalhadores e ao povo português: a demissão do Governo, a ruptura com a política de direita e uma alternativa patriótica e de esquerda, uma democracia avançada com os valores de Abril no futuro de Portugal, tendo o socialismo no horizonte.