Proletários de todos os países: UNI-VOS! PCP - Reflexão e Prática

Edição Nº 287 - Mar/Abr 2007

Rúbrica: Tema

O Estado e a luta de classes na revolução portuguesa

por Aurélio Santos

A Revolução de Abril, com o derrubamento da ditadura fascista, abriu terreno para o crescimento da envergadura, força e influência de amplos movimentos populares que incorporaram na esfera de acção social de massas muitas camadas da população, imprimindo dinâmicas, expressões e dimensões novas à luta política.

A Revolução de Outubro e a fundação do PCP

por Domingos Abrantes

Passaram-se 90 anos desde o momento em que o proletariado russo, sob a direcção do Partido Bolchevique e de Lénine, na noite de 7 de Novembro (25 de Outubro) de 1917, se lançou ao assalto do Palácio de Inverno, sede do governo burguês, dando desse modo início à Grande Revolução Socialista de Outubro, acontecimento maior na história da humanidade que iria abalar o sistema capitalista, alterando radicalmente o curso do desenvolvimento mundial, inaugurando uma época de profundas transformações revolucionárias.

Congresso dos Amigos da URSS

por Revista «O Militante»

Introdução    5ª Sessão, 12 de Novembro de 1927 Delegado de Portugal: Gonçalves (*)   
Por causa da actual situação política de Portugal, onde desde há dois anos temos uma ditadura militar absolutamente fascista, não nos foi permitido reunir a classe operária organizada a fim de lhe dar conhecimento do convite que os sindicatos russos nos enviaram para que a classe operária portuguesa estivesse representada nas festas do décimo aniversário da grande revolução que marcará eternamente a jornada vitoriosa daqueles que sofreram as mais horríveis torturas do brutal regime czarista. Por isso não podemos afirmar perante vós que representamos neste momento o proletariado de Portugal, porque representamos apenas uma parte dele.

Bento Gonçalves e a Revolução de Outubro

por Revista «O Militante»

Bento Gonçalves, então secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores do Arsenal da Marinha, integrou a delegação de trabalhadores portugueses que, em Novembro de 1927, participou em Moscovo nas celebrações do 10.º aniversário da grande Revolução Socialista de Outubro. O Partido vivia então tempos difíceis. A poucos anos da sua fundação, quando procurava ainda os caminhos do enraizamento na classe operária, da consolidação orgânica e da maturidade ideológica, o PCP viu-se confrontado com o golpe militar fascista e a ilegalização. É nessas condições que Bento viaja para a URSS para transmitir ao povo soviético a solidariedade internacionalista dos trabalhadores portugueses e que, ele que não era ainda membro do Partido, se torna pouco tempo após o seu regresso um dos seus militantes mais destacados. Em 1929 era eleito secretário-geral do Partido e lançava-se com outros camaradas na reorganização que tornou finalmente o PCP num partido de novo tipo, com uma política de classe revolucionária com a base teórica do marxismo-leninismo.