Proletários de todos os países: UNI-VOS! PCP - Reflexão e Prática

Edição Nº 327 - Nov/Dez 2013

Rúbrica: Economia

Dois anos do Pacto de Agressão - Portugal um país empobrecido, mais desigual e mais injusto

por José Lourenço

Divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) nos últimos meses, os resultados económicos e sociais do 2.º trimestre de 2013, que indiciam uma variação positiva do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,1% e uma descida da taxa de desemprego em sentido restrito de 17,7% para 16,4%, do 1.º para o 2.º trimestre do corrente ano (variação em cadeia), foram imediatamente considerados pelos partidos de direita, pelo Governo e pelo Presidente da República, ávidos de notícias positivas, como os primeiros sinais do início da recuperação económica no nosso país.

Contra a chantagem política - Argumentos para a luta ideológica

por João Oliveira

A ofensiva económica e social contra os trabalhadores e o povo é acompanhada de uma intensa ofensiva ideológica que, assentando em mistificações e falsidades, procura ocultar opções de classe e criar dificuldades ao desenvolvimento da luta, promovendo a resignação e o conformismo e recorrendo à ameaça e à chantagem como argumentos políticos.

Para onde vai o dinheiro?

por Vasco Cardoso

Para onde vão os cortes salariais aplicados aos trabalhadores da administração pública? A riqueza produzida nas horas e dias a mais de trabalho não pago? Os aumentos no IRS, ou nas contribuições para a segurança social e para a ADSE? Para onde vão os milhões de euros roubados nas reformas e pensões? Os cortes efectuados no abono de família? Os cortes nos subsídios de desemprego? Para onde vão os aumentos nos preços das taxas moderadoras? Das portagens? Do IVA sobre a restauração? Do imposto sobre os imóveis? Das propinas? Para onde se canalizam os milhões de euros retirados ao Serviço Nacional de Saúde? À escola pública? À cultura? Ao desporto? À justiça? Às autarquias? Ao investimento público?